Oficina Parceiros Programação

Poesia se faz presente em mais um dia da 8ª Bienal do livro alagoana

Poesia se faz presente em mais um dia da 8ª Bienal do livro alagoana

O ar poético se torna uma marca durante o evento literário mais consagrado de Alagoas, nesta quinta-feira (05). A palestra sobre “Gatilhos Criativos” engloba uma nova visão da poesia e de como os escritores devem se abrir para poder escrever com suas almas.

Com o início da palestra, o escritor de poesias, Marcelino Freire, traz sua história contada em um documentário produzido em 2008, que mostra a vida de sua família no sertão pernambucano. Dentro desse pequeno vídeo de apresentação, o palestrante conta suas principais influências literárias para seguir com sua carreira na poesia.

De maneira animada, o escritor faz menções a poetas brasileiros e declama versos para os participantes. Foi dessa forma que ele contou quais escritores o ajudaram a conseguir escrever suas primeiras palavras poéticas e como a poesia se tornou seu primeiro amor.

Diante dessa característica, Marcelino deu algumas dicas para quem sente vontade de escrever e não sabe como começar. “Uma grande poesia começa do autor que começa com um leitor e se torna uma palavra de vestir. Essas palavras defendem sua maneira de estar no mundo”, declara.

Os nomes de autores citados as poesias declamadas levaram felicidade a quem se interessa pela arte escrita e entreteve a plateia. Além de escritor, Marcelino Freire é também coordenador de uma oficina literária em São Paulo, onde mora atualmente. Para ele, a poesia é algo especial. “ Escrever está na nossa vida, nosso sofrimento. Escrever é trazer nossa vivência sem criar um narrador difícil”, explica.

Dicas de sinônimos do dicionário português e de como escritores podem criar títulos mais relevantes foram mais algumas das notas apresentadas durante a palestra. Além disso, um fato incisivo foi sempre relembrado a cada momento de discussão. “ O pintor trabalha com pincel e tinta, o escritor trabalha com palavras”, fala.

O bate-papo interativo aconteceu na sala Sesc Mangaba. Além das dicas e declamações, um grupo de trabalho se reuniu para debater o que foi apresentado na atividade. Os participantes puderam produzir suas escritas criativas e incrementá-las com a ajuda do palestrante.

Erika Messias – estudante de Jornalismo
Foto: Renner Boldrino

Faça seu comentário

*Nota: Seu e-mail será mantido em segredo e não será publicado