Universidade

Crianças e suas escolhas na Bienal do Livro

Crianças e suas escolhas na Bienal do Livro

As crianças, desde a mais tenra idade, foram parte considerável do público visitante da 8ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas. E muitas delas já chegaram com suas opções de livros definidas, entre fadas, super-heróis e animações.

Lis que não quer comer vegetais e 365 atividades para aprender inglês foram as escolhas de Gabriela Lima, 5 anos. E para provar que seu interesse por outro idioma era genuíno, contou até dez em inglês.  “O que eu mais gostei na Bienal foram os livros mesmo”, disse.

Samara da Silva achou tudo “bonito e divertido”, gostou do mágico e comprou “uma caneta que faz uma flor”, conforme sua explicação. Iasmin da Silva, do alto de seus 6 anos, contou que veio pela primeira vez e viu o Saci, a Emília e a Cuca, “mas eu tenho medo dela”, confessou, referindo-se à personagem do Sítio do Picapau Amarelo que assusta crianças há gerações.

Jenifer Luana, 4 anos, veio à Bienal numa excursão da Escola Municipal Manoel Coelho Neto. “Gostei do passeio”, disse, tímida. E Ágatha Beatriz, 5 anos, veio comprar um livro que “pisca e faz luz”. E ela não perdeu a oportunidade de levar também livros de sereia.

Geovana Silva tem apenas 3 anos, mas já sabe ler, informou. Comprou lápis rosa, um boneco e livros de atividades com a Barbie na capa. Samuel da Silva, 4 anos, deu o recado e disse que “não tem problema menino gostar de livros com uma menina como boneca principal”, justificando sua preferência pelos livros da Mônica.

Pela primeira vez, Yasmin Ferreira, de 4 anos, terá a companhia de livros em casa. E para essa nobre missão ela escolheu A Bela e a Fera e Monster High.

O livro Os Três Porquinhos fez a cabeça de Guilherme Santos, 5 anos, e ele gostou tanto da Bienal que prometeu voltar na próxima. Ryana da Silva, também de 5 anos, fez uma feira. Selecionou livros de colorir da Moranguinho, da Jolie e de princesas, outros de histórias infantis e canetinhas coloridas. E ainda contou, toda orgulhosa, que já tem “um milhão de livros”.

Shirley Nascimento – jornalista
Fotos – Manuel Henrique e Renner Boldrino

Fotos Manuel Henrique (2) Fotos Manuel Henrique (1) Fotos Renner Boldrino (3) Fotos Renner Boldrino (1)

Faça seu comentário

*Nota: Seu e-mail será mantido em segredo e não será publicado