Programação Universidade

Medeamaterial: Espetáculo dramático marca estreia do Corpo Cênico da Ufal

Medeamaterial: Espetáculo dramático marca estreia do Corpo Cênico da Ufal

O clássico mito grego de Jasão, apaixonado pelo poder, e Medeia, apaixonada por Jasão, narrado do ponto de vista de uma mulher que busca igualdade, justiça, alívio e liberdade: esta é a essência do espetáculo teatral Medeamaterial, do dramaturgo grego Heiner Müller, adaptado do clássico da mitologia grega Medeia e em cartaz na tarde deste domingo, na sala Ponta Verde, durante a 8ª Bienal do Livro de Alagoas. O espetáculo é uma produção do Corpo Cênico da Universidade Federal de Alagoas sob direção de Marcelo Gianini, com reapresentação à noite.

Medeamaterial traz como protagonista a personagem Medeia que, no desenrolar do espetáculo, demonstra insatisfação e desespero, pondo em cheque problemáticas como submissão, resignação, abuso, machismo e busca por justiça. Medeia vai às últimas consequências quando chega ao ponto de matar os próprios filhos para se vingar e denunciar “os abusos de uma imposição histórica e hierárquica masculina”, como explica o diretor do espetáculo e professor da Licenciatura em Teatro Marcelo Gianini.

Medeamaterial é uma denúncia pública, dedicada a todas as mulheres que sofrem abusos diariamente e são instrumentos de um poder masculino e de uma sociedade muitas vezes opressora”, destaca o diretor do espetáculo. “Buscamos abordar a questão da mulher, do feminismo, mas também questões dos excluídos, de negros e índios. Apresentamos o que seria hoje essa Medeia no século 21, dona de seu corpo, e ao mesmo tempo de um corpo social e cultural”, complementa Gianini.

Releitura de Heiner Müller

O diretor Marcelo Gianini explica que no texto Medeamaterial Heiner Müller busca contextualizar e trabalhar mais o mito já conhecido do que a fábula em si. “O espetáculo nos leva a entender essa questão do mito, mais do que realmente contar a história mitológica. Quem já leu o clássico da mitologia grega, talvez tenha uma melhor compreensão sobre os dramas da personagem, mas espero que quem também não leu, não sinta falta da história clássica e ainda assim entre no mesmo nível da discussão, atuando, compreendendo, percebendo como isso se enquadra nas questões atuais”, ressalta.

Corpo Cênico

A apresentação de Medeamaterial na Bienal marca a estreia do espetáculo e do Corpo Cênico da Ufal. O novo equipamento cultural da Universidade, iniciou como projeto de extensão e pretende se consolidar como programa permanente da Proex, promovendo a produção de espetáculos a partir de projetos inscritos em editais e estimulando a prática e a vivência em artes cênicas, além do que se aprende na graduação.

O Corpo Cênico é vinculado à Coordenação de Assuntos Culturais da Ufal e voltado à produção anual de obras nas áreas de dança, teatro e performance, com a participação de professores e alunos dos cursos de licenciatura em artes da Universidade. No próximo edital, previsto para publicação em fevereiro de 2018, será permitida a participação voluntária dos demais estudantes da instituição e de membros da comunidade.

Gabriela Rodrigues – Jornalista
Fotos – Renner Boldrino

IMG_8878 IMG_8924 IMG_8991

Faça seu comentário

*Nota: Seu e-mail será mantido em segredo e não será publicado