Universidade

Professores e coordenadores do Pibid fazem protesto durante Bienal

Professores e coordenadores do Pibid fazem protesto durante Bienal

No último dia da Bienal houve uma passeata de professores e coordenadores da Universidade Federal de Alagoas em protesto contra os cortes que estão ocorrendo com o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), fomentado pela Capes.

O programa foi criado em 2009 e promove a parceria entre universidade e escolas públicas,  e é uma das principais ações do governo federal para a formação de professores da educação básica.  O Pibid concede bolsas aos estudantes para que possam participar de atividades nas escolas e se inserir no campo profissional da docência.

Segundo a representante do Fórum dos Coordenadores Institucionais de Alagoas e pró-reitora de Graduação da Ufal Sandra Regina Paz, a luta tem como principal objetivo a continuidade do programa. “Esse movimento que estamos fazendo aqui é o início da mobilização prevista pelos coordenadores institucionais do Pibid, para esse mês de outubro a favor da permanência e manutenção desse programa, que é de extrema importância para a formação de nossos licenciandos, às nossas instituições e para articulações de ações dentro da escola de educação básica”, destacou. Ela comentou ainda que a manifestação foi pensada para aproveitar a visibilidade e o espaço que a Bienal oferece.

Nos últimos dois anos o programa sofreu uma redução expressiva no número de bolsistas, mas continua sendo importante para a formação dos alunos da licenciatura. “O Pibid-Ufal tem um número representativo hoje de bolsistas, no total de 737. E desse número, tem coordenadores da área que são da Universidade que trabalham com os professores da educação básica”, explicou, justificando a relevância de lutar pela permanência do programa para os próximos anos.

Marina Couto da Costa – estudante de Relações Públicas
Fotos – Taciane Teixeira

IMG_0064

Faça seu comentário

*Nota: Seu e-mail será mantido em segredo e não será publicado