Universidade

Rádio Bienal: Projeto pioneiro, sucesso absoluto

Rádio Bienal: Projeto pioneiro, sucesso absoluto

Boletins diários, blocos ao vivo das 17h às 20h e uma programação variada que ocupava as 24 horas do dia. Estamos falando da Rádio Bienal, um projeto pioneiro desenvolvido em conjunto pela equipe da Assessoria de Comunicação (Ascom) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e que entrevistou, durante os dez dias de evento, mais de 150 pessoas no estande localizado bem na entrada do Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso.

Com dez pessoas atuando diretamente, sendo seis estudantes, um na parte técnica e outro também responsável pela locução, a Rádio contou com apresentação dos jornalistas Lenilda Luna e Carlos Madeiro, que falaram com a nossa reportagem sobre a importância de fazer parte desta iniciativa inovadora. Ambos, que já têm experiência em rádio, comemoraram a primeira vez de estarem integrados numa “rádio evento”.

“Acho que essa é uma experiência inédita em Alagoas e que conseguiu agregar muito ao evento porque as pessoas ficaram vendo a Rádio, até pela posição do estande e pelo interesse. Muita gente nos procurou para divulgar eventos”, explicou Madeiro, reforçando que o apoio do Governo de Alagoas, por meio da parceria com o Instituto Zumbi dos Palmares (IZP), foi fundamental. “Isso avançou muito na quantidade de ouvintes”, complementou.

O jornalista disse ainda que essa participação na Rádio Bienal ficará marcada em sua carreira. “É uma rádio que teve um componente muito legal por ser numa feira de livros, um evento mais intelectual, que eu adoro, mas conseguimos reunir num só espaço o que há de mais legal em Alagoas. Intelectuais, artistas locais, escritores. Todo mundo passou por aqui e teve acesso, foi muito bacana”, salientou.

Para Lenilda Luna, a Rádio Bienal conseguiu abarcar todo o universo que representa o evento. “Dos três homenageados da Bienal, entrevistamos dois: Dirceu Lindoso e Sávio de Almeida. Foi uma honra, pois eles são dois intelectuais realmente renomados e com produção importante para a construção da identidade alagoana. Fora isso, conseguimos desde o escritor iniciante até os mais experientes. Do Rei do Suspiro ao intelectual mais famoso, renomado nacionalmente. Foi muito bom, uma experiência incrível”, destacou.

A jornalista reforçou ainda o carinho pelo projeto. “Eu tenho uns 30 anos de experiência em rádio e essa foi uma que eu tive com muito carinho porque a gente construiu essa rádio. Eu, Carlinhos [Madeiro], Brother [Sandes, operador em audiovisual], Mércia [Pimentel, coordenadora da Ascom], enfim, foi uma ideia que tivemos e conseguimos realizar. É como ter um filho, um produto que lançamos para o público com sucesso. Foi muito bom, superou as expectativas”, comemorou Lenilda.

A estudante Emanuelle Borba, que está apenas no 1º período do curso de Jornalismo, começou com o pé direito e atuou na equipe da Rádio Bienal. Foi repórter, gravou textos para podcasts e confirmou: apesar de já ter tido experiência com rádio em outra cidade, a participação neste projeto foi desafiadora. “Aqui eu não estava representando uma rádio, mas sim a promoção de um evento que a faculdade da qual integro está diretamente relacionada com a sua realização. Então, a cobrança e as expectativas foram maiores. Foi um mundo novo que me assustou, mas também me acolheu e acrescentou muito na minha experiência aqui em Maceió”, comemorou.

Gestores aprovam projeto pioneiro

O diretor da Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal), Osvaldo Maciel, também comemorou a iniciativa da Rádio Bienal. “A professora Mércia chegou para mim e disse: Osvaldo, vamos bancar uma rádio na Bienal? E eu disse: dentro! E está aí, foi esse sucesso absolutamente inesperado e estrondoso. Agradeço a ela por essa ousadia e por uma série de outras que ocorreram por meio das estratégias de comunicação organizadas para o evento”, afirmou.

O vice-reitor José Vieira disse que a Rádio Bienal ajudou a potencializar o sucesso do evento. “Foi uma experiência inovadora, criativa e que faltava à Bienal. Essa parceria com o IZP, com a Rádio Educativa, é uma experiência não só positiva, mas como a gente avalia, deve continuar. Foi também uma forma de, através das ondas do rádio – uma expressão bem característica – potencializarmos o sucesso que foi a Bienal como uma feira literária, internacional e num Estado que tem grandes desafios em relação à leitura. Organizar e proporcionar um evento dessa natureza é uma felicidade, um sentimento de dever cumprido”, comemorou Vieira.

Rádio vai ganhar vida na Ufal

Se você curtiu a iniciativa da Rádio Bienal e está triste pelo fato do maior evento cultural e literário do Estado ter acabado neste domingo (8), calma! A Rádio, por sua vez, faz parte de um projeto que vai se tornar ainda maior e ganhará vida nos quatro cantos da Universidade Federal de Alagoas. Segundo Madeiro, o projeto pioneiro na Bienal foi o primeiro passo para que uma rádio seja instalada na Ufal.

“A ideia é que a gente faça da Ufal um local como em outras universidades públicas que já têm suas rádios para divulgar cultura local, fazer a divulgação científica e acadêmica, enfim, tudo que acontece. Eu acho que a Universidade precisa de um ambiente assim. A gente só vai acertar detalhes de como fazer essa rádio ser divulgada dentro da Ufal. Inclusive, semana que vem a gente já tem reunião para pensar isso, pois precisa de uma estrutura, como caixas de som, para o RU, nas praças, enfim… Precisamos fazer isso circular dentro da Ufal”, destacou.

A reitora Valéria Correia confirmou a novidade. “Penso que um dos maiores legados que a Bienal deixa para a Ufal é a Rádio. Foi um sucesso. A gente agora já caminha para a Rádio Web Ufal, com todo sucesso e o legado da Rádio Bienal. Então, a equipe está de parabéns, os produtores culturais, a Assessoria de Comunicação, tanto da Ufal, como também dos que estão colaborando conosco, os contratados, estão todos de parabéns pela Rádio Bienal”, destacou.

Deriky Pereira – jornalista
Fotos – Thiago Prado e Taciane Teixeira

O jornalista Carlos Madeiro integrou a equipe da Rádio Bienal A jornalista Lenilda Luna em entrevista ao vivo para a Rádio Bienal Reitora Valéria Correia e parte da equipe da Rádio Bienal (Foto - Taciane Teixeira) Parte da equipe da Rádio Bienal com o diretor da Edufal, Osvaldo Maciel, comemora o sucesso do projeto (Foto - Taciane Teixeira)

Faça seu comentário

*Nota: Seu e-mail será mantido em segredo e não será publicado